“Quando o jogo acabar somente você sabe se ganhou ou perdeu. Se você fez tudo aquilo que podia fazer ganhou, de forma contraria, se não fez tudo aquilo que podia fazer você perdeu. O resultado final é um simples detalhe.”

(Diego Trambaioli)

 

Desde pequenos quando íamos na escola fomos acostumados a receber conselhos e os professores, mesmo com foco em nosso progresso, fundamentalmente corrigiam nossos erros. 

Por um lado, isto é positivo, mas por outro lado foi um comportamento que nos limitava bastante em quanto aprendemos a focar mais nos pontos fracos subestimando os pontos de força.

 

A mesma coisa acontece hoje com muitos treinadores que durante o treinamento evidenciam os erros e estimulam o atleta a corrigir os defeitos, deixando de elogiar o talento e potenciar as habilidades dele. O resultado das inúmeras correções limita e muitas vezes trava o desenvolvimento profissional do atleta que não consegue ter um desempenho de alto nível.

É claro que todos os conselhos e dicas feitas com equilíbrio e com uma abordagem correta são fundamentais para melhorar os pontos fracos e fortalecer o talento e as qualidades do atleta.

Infelizmente isto acontece muito raramente na vida real.

 

Quem treina exclusivamente para limitar e eliminar os próprios defeitos, esquecendo de fato os pontos de força, nunca se tornará um campeão, trabalhará muito sem obter resultados de excelência em quanto os Campeões tornam os próprios pontos fortes umas habilidades excelentes garantindo performances de alto nível e obtendo grandes sucessos profissionais.

Se desejar ganhar e entrar no pequeno grupo dos melhores é absolutamente preciso conhecer os próprios pontos de força e treiná-los constantemente para torna-los rapidamente ótimos e depois excepcionais. 

Ao mesmo tempo, de forma inteligente é preciso limitar o maior número de fraquezas.

Por experiência pessoal, fiquei surpreso de ver como a maioria dos atletas consegue mediamente individuar 6/7 pontos fortes, raramente ultrapassam os 10 e até hoje não encontrei ninguém que achou, no mínimo, 15 pontos de força.

 

Diego, mas porque isso acontece?

Simples, desde pequenos existe o habito de focar nos defeitos, até nas provas o professor evidencia com lápis vermelho as respostas erradas em quanto aquelas corretas nem sequer são consideradas, na minha opinião seria interessante evidenciá-las com um lápis cor de verde. 

Nos ensinam constantemente a focar nos erros para que possam ser corrigidos que ficamos cegos perante nossos talentos, ou pior ainda, os consideramos “normais” e não conseguimos enxergar todas as habilidades que possuímos e nos tornam únicos e especiais; isto vale no esporte e também na vida pessoal e profissional.

 

Como é possível eliminar esse habito “limitante”?

A resposta é muito simples: não existe uma formula magica, o segredo se encontra no equilíbrio que deve nos levar a dedicar mínimo 50% do nosso tempo para fortalecer os pontos de força, o restante do tempo é preciso focar em uma melhoria global continua e na redução dos pontos fracos.

 

Palavras bonitas! E concretamente como funciona?

primeiro passo é saber quem você é, portanto com muita tranquilidade é preciso refletir, encontrar um lugar sossegado, pensar na atividade esportiva praticada, respirar profundamente e, pegando caneta e papel, escrever uma lista com mínimo 12 pontos fortes que você se reconhece

Provavelmente ao chegar ao sexto ponto vai travar, sua mente irá procurar os restantes sem sucesso. 

Neste caso é melhor deixar esta lista em um lugar de fácil acesso e voltar a refletir sobre os talentos em um momento sucessivo. Para lhe facilitar as coisas tenho uma pergunta para você: “Se agora eu perguntasse para o seu treinador quais são seus pontos de força o que é que ele responderia?”

Quando a lista tiver completa é preciso selecionar somente 3 pontos fortes (para ter um foco excelente é aconselhável considerar somente 3 objetivos) que garantam o melhor resultado para o desempenho (Lei 80/20 de Pareto) levando o atleta a ter a melhor performance possível, isto é aumentar exponencialmente o nível da atuação dele.

 

segundo passo é se perguntar como é possível tornar excelentes estes pontos de força.

É preciso analisar estas habilidades que permitirão de transformar boas e ótimas performances em algo de excepcional. 

Para que isso aconteça podem ser utilizados todos os recursos físicos e mentais disponíveis, assim como aproveitar imagens e vídeos de outros grandes campeões.

 

Agora chegou o terceiro passo, ou seja, passar a praticar e por isso é necessário construir um treinamento adequado.

Aprimorar um aspecto do próprio jogo que já dominamos bem é um desafio que somente os melhores encaram e ganham e eles fazem deste talento o ponto inicial de uma caminhada diária de melhoramento continuo ao longo da carreira. 

Para se tornar uma Campeão precisa planejar o treinamento juntos ao próprio treinador e executá-lo com constância e determinação.

 

O quarto passo é treinar fisicamente, taticamente e tecnicamente com a correta postura mental.

Todos os craques se preparam constantemente fazendo dois tipos de treinamentos: o clássico e o mental.

O primeiro conhecido como “tradicional”, praticado no gramado e na academia, tem que ser feito com uma ótima abordagem mental. Precisa treinar com alegria, confiança, entusiasmo e aquela flexibilidade que ajuda a gerenciar o erro e transformá-lo em elemento fundamental do novo aprendizado. 

 

quinto passo que marca a diferença entre um jogador normal e um Campeão consiste em fortalecer toda a preparação com o treinamento mental de alto nível

Esta pratica permite ao atleta de aprender muito mais rapidamente uma nova habilidade (mediamente 33% mais rápido) com um alto nível de excelência, isto é ter performances constantes de alto nível com picos de desempenho excepcionais.  

 

Agora sabendo concretamente o que é preciso fazer para se tornar uma Campeão pergunto para você: “Tem a disposição de pegar caneta e papel para fazer a lista dos seus pontos fortes? Quando vai fazê-la?”

 

®© Diego Trambaioli

Foto: Google Search | Google Search 

 

P.S. Se achar que esta postagem possa ser útil para seus amigos, utilize os botões aqui em baixo para a compartilhar nas redes sociais. O apreciaria muito, obrigado.

Mental Coach de Alta Performance
Mental Coach de Alta Performance