Na vida assim como no esporte parece que o mundo se separe entre quem é destro (90%) e quem é canhoto, apesar de descobrir que existem casos de seres humanos com “poderes sobrenaturais” que são ambidestros.

A realidade mostra que todos temos o potencial para utilizar a parte esquerda e a parte direita do corpo com igual habilidade, é somente uma questão de prática e “treinamento mental”

 

Provavelmente você também faz coisas de forma natural, isto é, sem pensar ao gesto, com a mão ou o pé que costuma ser menos utilizado.  

O mais divertido no esporte e, frequentemente no futebol, são as frases de jogadores, treinadores e jornalistas que desculpam o erro dizendo: “Aquilo não é o pé dele” ou “Teve que fazer o passe com o outro pé” e, ao mesmo tempo, ficam maravilhados e consideram “fenômenos” atletas que utilizam a parte direita e esquerda do corpo com grande maestria e facilidade.

 

Agora como Mental Coach e observador pergunto: “Será que existem atletas sortudos que nascem ambidestros e outros que tem a desvantagem de ser somente destros ou canhotos? 

E o que é que quer dizer “Aquele pé não é dele”? Se o pé não for do jogador de quem é? 

E como se explica o milagre que o pé esteja colado a perna desde a hora do nascimento? 

Outra frase habitual é quando se fala do pé mais “fraco”, mas se for mesmo assim o que pode ser feito para o tornar mais forte?

 

É evidente que minhas perguntas são provocatórias, mas é bom saber que mãos e pés são biologicamente iguais, isto quer dizer que podem fazer exatamente as mesmas coisas; da forma que nosso cérebro envia ordens para parte direita do corpo assim ele faz para parte esquerda.

 

Qualquer pessoa pode confirmar este fato porque se um dia quebrou uma mão e não pude a utilizar durante 40 dias, provavelmente precisou utilizar a “outra” para escrever: o resultado poderá ter sido menos bonito, mas com a prática de 40 dias houve uma melhora evidente em termos de caligrafia e velocidade no escrever. 

A mesma coisa acontece com atletas e jogadores. 

Hoje em dia pensando a jogadores que tem o domínio do pé direito e do pé esquerdo pensamos a dois craques como Cristiano Ronaldo e Zlatan Ibrahimovic, que pela maioria dos apaixonados de futebol são considerados ambidestros tendo a capacidade “natural” de chutar com força e precisão com ambos os pés. Eles são elogiados por treinadores e jornalistas e algum torcedor pouco atento chega até a considera-los ambidestros, come se tivessem nascido com sorte.

Na verdade, eles treinam diariamente e constantemente chutando e passando a bola com ambos os pés, com a mesma intensidade, dedicação e determinação. 

Repetição após repetição, dia após dia, treinando de forma especifica o atleta considerado “ambidestro natural” é aquele que mostra mais vontade de melhorar suas qualidades em comparação aos colegas e para fazer isso determina diariamente novos objetivos que persegue com foco e persistência. 

 

Só para saber Cristiano Ronaldo durante meses e ainda hoje chuta no gol 50 vezes com o pé direito e 50 vezes com o pé esquerdo, hábito que criou um movimento automático e ao mesmo tempo gera autoconfiança, elemento fundamental para se tornar um campeão. 

Assim como Cristiano Ronaldo também Zlatan Ibrahimovic, um dos atacantes melhores dos últimos 10 anos faz a maioria das ações diárias utilizando a parte direita do corpo, mas sabe chutar e passar a bola com o pé direito ou esquerdo de forma praticamente igual e extremamente eficaz. 

 

Como Mental Coach tenho certeza que qualquer jogador que realmente deseja pode ser “ambidestro natural”. Praticando diariamente, tendo uma forte determinação e foco na melhoria continua e com um correto treinamento mental os resultados serão rápidos e bem visíveis. 

 

São os mesmos atletas que criam uma das maiores limitações alimentando a crença de ser somente direito ou canhoto com base naquilo que ouviram até então. 

Acreditando que ser ambidestro seja uma capacidade natural, ou seja você ou nasce assim ou não pode fazer nada para mudar este fato, o jogador limita a própria experiência de aprendizagem, mas com um valido treinamento mental é possível substituir rapidamente esta crença limitante para outra que seja fortalecedora, fato que produz melhoras constantes e resultado positivos durante os treinamentos e os jogos.

 

Desejo concluir com uma pergunta e amaria que você respondesse: “Você é direto, canhoto ou ambisdestro?”

 

P.S. O treinamento específico sobre a lateralidade, ou seja, a distinção do uso nos gestos de uma parte do corpo ou de outra, deve ser feito somente a partir dos 14 anos (alguns especialistas afirmam que pode ser feito a partir dos 12) para permitir aos jovens atletas de desenvolver naturalmente o uso das duas partes de forma natural e equilibrada. Por isso é aconselhável evitar de obrigar crianças de 8 anos a treinar como deveria treinar diariamente um profissional de 20. 

 

®© Diego Trambaioli

Foto: Google Search 

 

P.S. Se achar que esta postagem possa ser útil para seus amigos, utilize os botões aqui em baixo para a compartilhar nas redes sociais. O apreciaria muito, obrigado.

Mental Coach de Alta Performance
Mental Coach de Alta Performance