Quando o jogo acabar somente você sabe se ganhou ou perdeu. 

Se você fez tudo aquilo que podia fazer ganhou, de forma contraria se não fez tudo aquilo que podia fazer você perdeu. O resultado final é um simples detalhe.

(Diego Trambaioli)

 

Quando observamos os campeões ganhar títulos, ser vencedores e animar o público muitas vezes acreditamos que sejam simplesmente atletas abençoados e sortudos, mas a realidade é muito diferente: o Campeão não nasce assim, ele se torna Campeão.

 

Um Campeão torna-se craque e mantem níveis de excelência treinando, e se esforçando todos os dias para ultrapassar o próprio limite e pensar como um vencedor.

Não é a quantidade de horas que o atleta passa no gramado ou na academia que determina se ele será um craque, aquilo que realmente faz a diferença são a intensidade, a qualidade e a atitude que tem para enfrentar os treinos. 

 

Qual é a razão pela qual os craques são tão poucos em quanto em todos os esportes existem ótimos profissionais que com persistência e muita dedicação diária tornaram-se ótimos atletas?

A resposta é simples: a diferença entre o craque e o ótimo atleta é dada pelo último passo que leva o primeiro a se tornar o número 1: a atitude mental do vencedor.

Eis as 6 atitudes típicas do Campeão:

 

1) Ele acredita antes de ver.

O craque tem uma crença fortalecedora e uma força natural que o leva a acreditar que será o melhor bem antes de se tornar o número 1. 

Esta atitude marca a diferença entre o Campeão e os outros ótimos atletas que buscam nos resultados a confirmação que estão percorrendo o caminho certo rumo aos próprios objetivos.

O fenômeno não precisa de resultados positivos concretos porque ele “já sabe” que irá realizar todos os próprios objetivos e, justamente por isso, não desperdiça o tempo para se comparar com os outros, mas utiliza os dias para treinar e se desafiar a ultrapassar o próprio limite. 

Em quanto o bom atleta adquire confiança depois ter alcançado resultados positivos e os atletas de baixo nível nem perante alguns resultados acreditam em suas possibilidades de sucesso, o Campeão acredito na vitória desde o início, bem antes de ganhar a competição.

 

2) Está acostumado a dar sempre o máximo, mesmo em condições desfavoráveis.

O verdadeiro Campeão somente faz comparações com si próprio. Ele não compete para fazer melhor do adversário, o desafio é com ele mesmo e seus limites; a cada competição, a cada treinamento procura levantar o nível do desafio além do próprio limite. 

Esta atitude cria o hábito para excelência e, quem estiver acostumado a fazer sempre o máximo, faz o melhor que pode com sol ou chuva, quando sente força e energia e também quando está cansado ou enfraquecido fisicamente. 

Fazer sempre o melhor possível em cada treino independentemente das próprias condições físicas e mentais alimenta a crença de ser o número 1 e a força interior que na hora da competição faz toda a diferença

 

3) Está  preparado para sofrer mais dos outros e reage se levantando e antecipando as quedas.

No esporte como na vida todos, antes ou depois enfrentam problemas e desafios complicados que podem causar danos irreparáveis para pessoas e atletas despreparados. Existem derrotas que podem trazer efeitos negativos durante muito tempo limitando o crescimento profissional e as possibilidades de sucesso dos atletas.

 

Mas como é possível enfrentar e reagir as quedas que a vida e o esporte proporcionam?

 

A primeira possibilidade é culpar o azar, chorar e resmungar acreditando que o destino tirou de você o tão merecido sucesso. Grande é a tentação de largar tudo, isto tira o foco principal, ou seja, entender qual é a causa da derrota e assumir a responsabilidade pelo resultado obtido e leva a busca de “ombros amigos” onde encontrar palavras de conforto. 

Resultado desta atitude? A força interior diminui e as crenças limitantes se multiplicam criando pensamentos do tipo: ”Não posso fazer nada, não depende de mim...” ou “Talvez eu não seja adequado para este esporte” e mais ainda “Fulano ganhou porque foi indicado” “O time X ganha porque rouba”...

 

A segunda possibilidade é fugir as responsabilidades criando álibis ou culpando outras pessoas pela derrota, este comportamento só contribui a aumentar a frustração. Atitudes como essa alimentam a raiva que limita a lucidez mental e, mesmo quando o atleta tem a força para recomeçar, as crenças limitantes falarão alto e motivação e determinação estarão sempre a baixo do nível necessário para obter os resultados esperados.

 

Existe ainda uma terceira possibilidade onde a derrota, mesmo doendo muito, motiva o atleta a arregaçar as mangas, analisar aquilo que acontece, aprender dos erros e recomeçar com entusiasmo reforçado e revigorado. Esta atitude aumenta sensivelmente a força mental e as crenças fortalecedoras que levam o atleta a alcançar os objetivos esperados. Este é aquilo que chamo o doce sabor da derrota.

 

E você como reage as derrotas? Tem o perfil do Campeão nos momentos complicados?

 

4) Sabe avaliar os fatos e trazer vantagem deles.

Ninguém mais do que a gente sabe avaliar as próprias experiências. 

Muitas vezes esta avaliação é feita de forma automática e inconsciente e, mesmo quando ganhamos podemos ser felizes pela vitória, mas insatisfeitos pelo desempenho oferecido ou vice-versa.

Um Campeão avalia todos os detalhes e sabe interpretá-los trazendo uma vantagem, aprendendo e melhorando os pontos que precisam ser melhorados. 

Ele se pergunta constantemente se a vitória foi um evento positivo ou negativo e faz o mesmo na hora da derrota (existem muitos casos de Campeões contando que a origem dos sucessos foi uma derrota “feia” assim como é comum após uma vitória evidenciar os pontos que precisam ser melhorados).

Os fatos em si são neutros, qualquer fato. Somos nós mesmos que estabelecemos se uma experiência (vitória ou derrota) foi positiva ou negativa; o verdadeiro Campeão sabe dar aos fatos os sentidos mais úteis que o ajudem a melhorar.

 

5) Exalta os próprios pontos fortes.

Trabalhando com atletas de altíssimo nível percebi que aplicam ao pé de letra o Princípio de Pareto 80/20 exaltando e melhorando os pontos fortes para utilizá-los de forma automática na hora certa.

O Campeão não tem como objetivo a perfeição absoluta, o objetivo dele não é se tornar o melhor do mundo, o verdadeiro objetivo dele é se melhorar a cada dia e por isso o craque quase sempre ganha até se tornar o melhor do mundo. 

Trabalha todos os dias para treinar melhor do que fez o dia antes e tem consciência plena em cada momento quais são os próprios pontos fortes.

O hábito a excelência fortalece convicção, fisiologia e postura e esta força interior ajuda o Campeão a fazer bem melhor dos outros aquilo que ele já sabe fazer bem sem se deixar perturbar por eventuais erros.  

 

6) Vive no agora

Não é importante aquilo que aconteceu e também não é importante aquilo que irá acontecer: é fundamental aquilo que está acontecendo. 

Este é o pensamento constante do Campeão, um pensamento que lhe permite de focar completamente sobre aquilo que está fazendo. 

Vive no presente, treina com gosto e com a vontade de melhorar constantemente como pessoa e como atleta, com garra e persistência. No dia da competição é totalmente focado no evento e isto o ajuda a ter um desempenho de altíssimo nível com alguns picos de excelência absoluta (alta performance e trance da competição). 

 

Mas Diego não se aprenda das lições do passado? 

Claro que sim, é preciso aprender do passado, mas não tem que ficar ancorados ao passado e deixar os arrependimentos tomar conta dos pensamentos, aquilo que aconteceu já foi e não pode ser mudado. O passado serve para aprender, ele é um grande mestre que ensina muito quando utilizado da forma certa. 

 

Mas Diego porque não devo olhar para o futuro se já determinei um objetivo a ser alcançado?

Simples o Campeão não se projeta no futuro para alimentar medos e pré-conceitos desnecessários, ele utiliza no momento presente uma projeção no futuro (ponte ao futuro) para criar uma imagem clara daquilo que quer alcançar e, com base nesta visualização, faz um treinamento mental especifico e focado.

 

O Campeão constrói o sucesso agora porque sabe que fazendo o máximo possível no momento presente está se preparando da melhor forma possível para alcançar o resultado esperado no futuro.

 

E você quais destas atitudes precisa aprimorar para alcançar no esporte e na vida o resultado esperado?

 

®© Diego Trambaioli

Fotos: Google Search | Google Search

 

P.S. Se achar que esta postagem possa ser útil para seus amigos, utilize os botões aqui em baixo para a compartilhar nas redes sociais. O apreciaria muito, obrigado.

Mental Coach de Alta Performance
Mental Coach de Alta Performance